Bem-vindo(a) ao meu Blogfolio!

Olá, bem-vindos ao Blogfolio da Hannah. Este novo espaço é um híbrido de Portfolio com Blog. Aí ao lado, você confere o Portfolio e, logo abaixo, encontra o Blog: leia, comente e volte sempre!


Trabalho com desenvolvimento web. Precisa de um site ou blog? Peça seu orçamento, sem compromisso: através desta página aqui. (Mais trabalhos meus podem ser vistos no Pinterest: clique aqui.)

  • Mensagem de final de ano

    Que este Natal e Ano Novo sejam mais do que confraternizações porque todos os momentos, em especial este novo ano, deverão ser iluminados, abençoados e que os 365 dias, sejam vividos na sua totalidade. Já que Natal significa: NASCER, nasçamos então dia 25, para que os doze vinte e cinco vindouros, sejam a busca da paz, conquista, compreensão, reflexão, prosperidade. Feliz Natal e Ano Novo!

    Este post é para desejar Boas Festas a todos. O Blog da Hannah não terá novas postagens durante este período. Nos vemos novamente em Janeiro, pessoal!

    Créditos: mensagem de Natal e Ano Novo encontrada no site: www.mensagemcomamor.com

    • Conheça a melhor fórmula para o sucesso do seu blog

      formula
      27 nov 2012

      Já li muitos metablogs, tanto brasileiros quanto estrangeiros, e quase tudo que se encontra escrito nestes blogs você lê e tem a sensação de que já sabia aquilo. Por exemplo: não é meio óbvio dizer que você precisa escrever conteúdo de qualidade? Que precisa manter o blog atualizado regularmente? Que precisa comentar em outros blogs? Pois é. É desse tipo de coisa que estou falando.

      Quando comecei o Blog da Hannah os posts que “ensinavam” sobre blogs eram os mais queridos e me prendi a escrever sobre blogs e blogar.  Percebi, então, que por mais que pesquisasse e tirasse minhas próprias conclusões, mais cedo ou mais tarde eu descobria um artigo antigo dizendo a mesma coisa que escrevi achando que “inventei a roda”. Comecei a compreender que quem escreve sobre blogs e blogagem corre o risco de tornar-se óbvio e repetitivo. E até meio irritante, ditando umas regras que além de não serem infalíveis já foram mais do que divulgadas Internet afora.

      Não quero dizer que passei a desprezar os metablogs, nem os metabloggers, claro que não! O que quero dizer é que, de tanto ler artigos e  observar o quanto nos repetimos mesmo sem querer, entendi que não existem regras fixas para você ter um blog de sucesso. Até porque sucesso para mim pode ser diferente do que é sucesso para você. Para Fulano, viver dos rendimentos de seu blog é sucesso. Para Beltrano, conseguir vender seus  livros através do blog é sucesso. E para Ciclano, pode ser que ganhar  fama ou apenas ser lido já seja sucesso. Veja bem: cada um sabe para que tem um blog e onde quer chegar com ele.

      Por mais que te digam: “faça isso, faça aquilo”, você é a única pessoa que vai saber o que é melhor para seu blog. Repito: no final, não há regras e fórmulas prontas que vão levar você ao seu objetivo. Seu objetivo só você conhece, por isso, mesmo que ache necessário seguir as famosas “dicas”, tire suas próprias conclusões e conte  principalmente com sua intuição e criatividade.

      É isso que quero dizer:

      não há limites para a criatividade, e ter um blog é um exercício de criatividade.

      Se você passa um tempo excessivo correndo atrás de todas as fórmulas milagrosas,  regras imutáveis dicas infalíveis, ou qualquer coisa que queiram ditar para você, sua criatividade vai acabar engessada.

      Por isso, hoje não tenho uma dica, mas um lembrete: se você gosta de ler e seguir milhares de artigos que teoricamente querem “ajudar o seu blog” lembre-se que:

      1. Excesso de informação sobre o mesmo assunto tende mais a atrapalhar do que a ajudar: quanto mais você lê, mais se sente incapaz de seguir todos aqueles milhares de “faça” e “não faça” que dizem por aí. Isto pode desmotivar seu trabalho no blog. Selecione o mínimo de dicas a serem seguidas, e apenas as que considera lógicas, aplicáveis e viáveis para você.
      2. Todas as dicas que estão sendo publicadas hoje nos milhares de metablogs que surgem a cada dia não são novas: você provavelmente vai ler e notar que boa parte das informações cai no óbvio, não por má fé do blogueiro, mas por serem ideias já disseminadas há bastante tempo na blogosfera. Novamente aqui, vê-se a importância de selecionar os melhores metablogs para seguir e não se deixar levar pela tsunami de informações.
      3. Os melhores metablogs foram os que surgiram no início da “onda blog”. Muitos metablogs vieram depois apenas copiando os pioneiros,  pois muitos passaram a enxergar este nicho como rentável. Mais uma vez, não estou julgando a qualidade dos metablogs. Sabemos que em toda área há os bons e os enroladores.
      4. Por mais que te digam: “faça isso, faça aquilo”, você é a única pessoa que vai saber o que é melhor para seu blog. Repito: no final, não há regras e fórmulas prontas que vão levar você ao seu objetivo. Seu objetivo só você conhece, por isso, mesmo que ache necessário seguir as famosas “dicas”, tire suas próprias conclusões e conte  principalmente com sua intuição e criatividade.

      Para encerrar este post, uma frase de Nietsche:

      “Só se pode alcançar um grande êxito quando nos mantemos fieis a nós mesmos.”

      • Conheça os sites mais feios da Internet

        web-pages-that-sucks
        21 nov 2012

        Já conhecia o blog “Web pages that suck”, mas há muito tempo não visitava. O lema dele é “Learn good Web Design by looking at bad Web Design”  (aprenda bom Web Design olhando para Web Design ruim).

        O ano de 2012 promete ser um dos piores anos para o web design desde…bem, desde o ano passado. Talvez devêssemos culpar os Maias. De acordo com seu calendário, o mundo vai acabar em Dezembro, então, talvez o mau web design acabe junto com ele. Duvido. (Autor do WPTS).

        O concurso dos piores sites de 2012 do WPTS está disponível, e divide-se assim: candidatos de Janeiro a Março e de Abril a Agosto. Para mim, os favoritos para o título são (visite-os por sua própria conta e risco):

        1. Mercia Tourist Board - www.merciame.ic24.net/Merciame.html (forte candidato)
        2. Ohio Academy of Science – www.ohiosci.org
        3. Constellation 7 – www.constellation7.org (cuidado ao entrar, porque depois que entra você tem que clicar numa janela para poder sair, como disse o autor da lista, parece que veio das profundezas do inferno. Também faz download automático de arquivos mid quando você entra, certifique-se de que o antivírus está funcionando, ou nem entre). Muito forte candidato.
        4. Water Services - www.arvanitakis.com/en (fortíssimo candidato também, cuidado: se for entrar, tire o som de seus auto-falantes)

        Nesta batalha é difícil escolher um vencedor só.

        Pode parecer apenas uma brincadeira, mas para quem tem interesse em aprender ou pelo menos compreender melhor o que é  Web Design, é uma boa fonte para estudo de casos e sobre o que NÃO fazer (ou não pedir para fazer) em seus projetos.

        • Aprenda algo todo dia

          learn
          19 nov 2012

          “Learn Something Everyday”  (Aprenda algo todo dia) começou como um projeto, de autoria do estúdio britânico de design Young, que publicava diariamente um fato curioso acompanhado de ilustrações simples e engraçadas (doodles). Uma espécie de calendário ilustrado.

          Em Agosto de 2011, o projeto foi descontinuado, porém, o sucesso foi tanto que “Learn Something Everyday” transformou-se em um livro, à venda na Amazon,  e as ilustrações viraram estampas de camisetas (inclusive, você pode criar a sua própria lá no site deles).

          O site foi atualizado de 2009 a 2011, e as postagens antigas podem ainda ser vistas, bastando para isso visitar os arquivos.

          learn1
          learn2
          learn3
          learn4
          learn5
          learn6
          learn7
          learn
          PreviousNext

          Para quem, porventura, não é familiarizado com o idioma de Shakespeare :) , aí embaixo seguem as traduções:

          1. Leonardo Da Vinci inventou as tesouras
          2. Xingar alivia a dor
          3. Os aneis de Saturno são feitos de gelo
          4. Os Beatles eram chamados de “Johnny and the moondogs”
          5. Elefantes estão nascendo sem presas por causa da caça (para roubar marfim)
          6. O nome verdadeiro da Oprah Winfrey é Orpah.
          7. Ratos riem quando sentem cócegas
          8. Humanos “fedem” mais que outros animais

          Este post tem fins meramente de informação e entretenimento. O estúdio Young não está patrocinando este post.

          • Skull fashion: quem tem medo da moda das caveiras?

            caveira-caveirismo-decoracao-liberthai (15)
            17 nov 2012

            Já não é novidade que a caveira, símbolo relacionado ao perigo, à morte e coisas assustadoras em geral, ganhou seu espaço na moda e parece que veio para ficar. Parando um pouquinho para analisar, vem  a pergunta: como algo usualmente ligado a ideias sombrias caiu tanto no gosto das pessoas?

            Origens: rock’n'roll e passarelas

            Segundo conhecedores, a moda das caveiras tem suas raízes no rock’n'roll. O rock historicamente passa pela questão da rebeldia, de ir contra a corrente comum. Outras tribos como góticos e punks também são associadas ao uso do caveirismo.

            Depois dos roqueiros, influentes estilistas e suas grifes, como Alexander McQueen (1969-2010) e  Alexandre Herchcovitch, levaram os famosos skulls para as passarelas e, naturalmente, para o estrelato.

            Simbologia da caveira

            Pode ser, então,  que como símbolo de rebeldia, tenha caído no agrado de “tribos” diversas, indo para além dos roqueiros.

            Um outro aspecto é que no inconsciente do ser humano reside a certeza de que o fim, a morte, é algo certo e inquestionável.  Desta forma, a atração pelo que não se evita, o “encarar para mostrar que não tem medo” se traduz na adoção deste símbolo que passou a ser usado em roupas, acessórios e até nas unhas.

            Unhas de Caveira

            Unhas de Caveira. Do blog www.trymyhand.blogspot.com

            Para os esotéricos, a caveira representa a transformação, não necessariamente a morte. Também consideram que a simbologia representa a igualdade entre todos os seres.

            O único mal irremediável, aquilo que é a marca de nosso estranho destino sobre a terra, aquele fato sem explicação que iguala tudo o que é vivo num só rebanho de condenados, porque tudo o que é vivo morre. (Ariano Suassuna em “O Auto da Compadecida”)

            Quem tem medo de usar caveiras?

            Particularmente, tive resistência em aceitar as caveirinhas: esteticamente falando não conseguia achá-las bonitas e nem me transmitiam uma mensagem agradável. Afinal, esta imagem está sempre associada a mensagens como “veneno”, “perigo” etc. Porém, de tanto vê-las, mudei de ideia e passei até a achá-las decorativas!

            Tanto que andei à cata de camisetas com estampas de skull, caveiras, caveirismo. E selecionei as que considerei mais bonitas. Confira na galeria de imagens abaixo, e diga: qual estampa mais gostou? :)

            caveira-galeria2
            caveira-galeria4
            caveira-galeria5
            skull-galeria
            caveira-galeria3
            cav
            caveira-caveirismo-decoracao-liberthai (15)
            PreviousNext

            Este é um post meramente informativo. As imagens foram achadas na Internet: não estou vendendo estas camisetas e também não recebi pagamento dos autores para fazer sua publicidade.

            • Blog da Hannah: reformado e ampliado

              Imagem
              11 nov 2012

              Entre e fique à vontade!

              “Por que a reforma?”

              Perguntou-me o David, do Portal Informática. Pelo seguinte: quando criei o Blog da Hannah, queria falar sobre temas variados. Sobre blogs inclusive, mas não somente.

              O que realmente aconteceu:  posts de outros assuntos não recebiam atenção, então,  passei a escrever quase unicamente sobre… blogs.  Só que, quando comecei, não pensei em ter um metablog. Nada contra metablogs, pelo contrário, mas é que já está chovendo metablogs pela blogosfera!

              Outra coisa que me desmotivou: minhas postagens estavam sendo “prato cheio” para vampirinhos que vinham sugar as coisas que eu escrevia, mas prefiro não detalhar este assunto. Vampiro, atualmente, só gosto do Johnny Depp interpretando o Barnabas Collins em Dark Shadows. :)

              No detalhe: Johnny Depp é Barnabas Collins em Dark Shadows.

              Por que Blogfolio?

              Porque queria algo diferente e, ao mesmo tempo, deixar que as pessoas que visitam o blog conheçam meu trabalho e contem comigo quando precisarem.

              A partir desta reforma, vou retomar a proposta inicial do blog: um blog pessoal com temas variados. Ali na sidebar você encontra banner com link para arquivo dos posts antigos.

              Agora também tem página para troca de banners (Rede da Hannah) e para tirar dúvidas (Posso ajudar?).

              Agradeço à paciência de vocês, e especialmente a quem sempre me visita e deixa recado:

              Maria, M de Maria ateliê
              Cecília, Fases de Quem ama
              Erika, Acessarte
              Adriana, Vivendo a vida bem feliz
              Samanta, Vida Real da Sammy

              Apenas para citar alguns, se não está na lista, por favor, não fique triste.

              Um abraço, e até o próximo post!

              • A Internet e nossa capacidade de concentração

                tablet
                25 set 2012

                Li um artigo que achei muito interessante, intitulado: “Cuidado: A Internet pode nos deixar mais burros” (link ao final do post). Nele o autor comenta o livro de Nicholas Carr: “The Shallows: what the Internet is doing to our brains?” (O que a Internet está fazendo com nossos cérebros?). Não, ainda não li o livro, portanto, o que comento aqui tem por base o artigo propriamente dito e a reflexão que ele propõe: será que estamos ficando mais burros por causa da Internet?
                » Continuar lendo…

                • Arte: mosaicos feitos com materiais reciclados

                  arte
                  10 set 2012

                  Olá, o post de hoje é diferente. Que tal começarmos a semana com arte, conferindo o trabalho de Michael Sweere? Ele é de Minesotta, EUA e cria mosaicos e colagens a partir de materiais reciclados: papeis, latas, vidros e o que mais for possível aproveitar. O resultado são trabalhos ricos em cores e formas, muito criativos e originais.

                  O artista primeiro desenha os contornos a lápis e define o esquema de cores. Só então escolhe os materiais a serem aplicados. Vamos conferir e aproveitar para buscar inspiração:
                  » Continuar lendo…